terça-feira, 16 de junho de 2015

Gravidez: as diferenças

Esta será, provavelmente, a última vez que vou fazer comparações da gravidez.
Estamos em contagem decrescente, e ao contrário da gravidez do João, que por esta altura ainda não tinha grandes sintomas, agora estou sempre a ver quando se dá o rebentamento.
Estou desde a semana passada em constante ameaça, "ai que é agora" ou "não fales comigo que estou com dores" ou "ai ai ai ai" (esta é a mais ouvida durante a noite quando me tento virar).

Estas vão ser também as últimas fotografias da barriguita, que para além de maior, está mais descaída. Encontrei a primeira estria (precisamente na barriga) e fiquei desolada. Mas acho que ainda vou a tempo de tratá-la.


Relativamente ao tamanho e características deles, estão iguais. Tamanho, nariz, boca (ela parece ter os lábios mais como a mãe), ameaça de muito cabelo (do João havia essa previsão e tinha apenas algum cabelinho).
As minhas variações de peso não coincidem nos diferentes locais onde estou a ser seguida, no centro saúde estacionou nos 6 kgs (desde as 30 semanas), no hospital estou com mais 8 kg (mas só comecei a ser seguida lá às 24 semanas). Do João aumentei, no total, 9 kg e no último mês perdi 1 kg.

Não vou mentir, sinto-me muito cansada, muito pesada e muito ansiosa.
A ansiedade é mais pelo factor surpresa que pode acontecer a qualquer momento e desta vez existe um filho "grande", que vai apostando no dia em que a mana vai nascer, porque tem "um dedo que advinha, que a mãe lhe deu".
E enquanto o dia (ou a horinha, como tanto tenho ouvido) não chega, vamos vivendo, brincando ou até mesmo seguindo as 24h Le Mans (que remédio)!
[nota: para aqueles que se impressionam com o tamanho do meu umbigo, foquem-se na beleza e cabedal impressionante do meu filho, ou no moreno à trolha de Mr, Rabbit]

Sem comentários: