sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Gravidez - as diferenças

Em fevereiro de 2015 escrevi sobre as diferenças entre a gravidez do João e da Maria Rita.
As duas planeadas, com as datas na ponta da língua, medidas e afins. Por incrível que pareça, e mesmo que tenha passado pouco tempo desde a gravidez da Maria Rita, sinto que me esqueci de quase tudo: nunca sei quando tenho de fazer as ecografias e as análises dos trimestres, não me recordo de pesos, tamanhos e a idade gestacional tem sempre de ser confirmada no telemóvel (normalmente as pessoas ficam ofendidas quando digo que não sei ou que vou confirmar, mas atirar um número para o ar não é muito o meu forte).

Esta gravidez não foi planeada. Não há DUM (Data da Última Menstruação - não sei o que isso é desde Setembro de 2014), que para quem não sabe é usada para todos os cálculos durante a gravidez, não estava a tomar Ácido Fólico e descobri que estava grávida por acaso, a fazer exames de rotina e a excluir uma possível doença no sistema reprodutor (ahahahahahahaha, podem rir comigo que acho que chorei tudo nas semanas seguintes).

Gostava muito de fazer comparações, de olhar para os boletins de grávida e descobrir semelhanças, mas é provável que não encontre o meu boletim actual na carteira, quanto mais os anteriores.

Gostava muito de vos dizer que estou fresca como uma alface e com vontade de ter um rancho de filhos. Vamos ficar apenas pela vontade (e pelos treinos), porque isto não está fácil.
Vou contar-vos um segredo: acho tanta, mas tanta piada quando as pessoas me dizem que estou com ar de cansada. A sério? Pois, até me esqueço que tenho uma vida de princesa e homens semi-nus a tratar-me de tudo, não se percebe.


Vou fazer um esforço pelo José, para ele não sentir que é o patinho feio desta família.

        

8 semanas
João: fim de Maio; 30 anos; enjoos, vómitos, o primeiro sinal foi com o cheiro da areia dos gatos, não conseguia beber café e manteve-se quase toda a gravidez.
Maria Rita: fim de Novembro; 10 kg a mais do que em 2010 (no início da gravidez do João); 34 anos; enjoos, vómitos, o primeiro sinal foi com o cheiro de laranja e tangerina, não conseguia beber café, melhorou no 2° trimestre.
José: fim de junho; 36 anos; ligeiras náuseas matinais, o primeiro sinal foi na cadeira da obstetra e ia tendo um enfarte, não tive reacções ao café ou outros alimentos e suporto o cheiro a cocó dos meus dois filhos sem cair para o lado.

12 semanas
João: tinha aumentado 1 kg; rastreio negativo; ecografia 1° trimestre compatível com idade gestacional; não imune à toxoplasmose.
Maria Rita: tinha aumentado 0,5 kg; rastreio negativo; ecografia 1° trimestre compatível com 11s (uma semana a menos); não imune à toxoplasmose.
José: tinha aumentado uns 4 Kgs; rastreio negativo; ecografia 1º trimestre compatível com 13s (mais uma semana do que se previa nos primeiros cálculos); não imune à toxoplasmose.

18 semanas
João: tinha aumentado 3kg; não há registo da altura uterina; estávamos em agosto e tinha a TA a 9/7; ferro com AF; sangrava muito do nariz; peso bebé - 272gr com 18s+3d.
Maria Rita: tinha aumentado 1,5 kg; altura uterina às 18 semanas equivalente a 22 semanas; TA normal; vitaminas, ferro e cálcio; coágulos de sangue no nariz e sangramento frequente; peso bebé - 184gr com 16s+3d.
José: tinha aumentado 5 Kgs; altura uterina às 18 semanas equivalente a 14 semanas; TA normal; vitaminas, ferro, cálcio e magnésio; sangrar pelo nariz e gengivas mais sensíveis: peso bebé 243gr com 18s.


Sobre o sexo
João: 28 Junho - 13 semanas (menino)
Maria Rita: 27 Janeiro - 16 semanas (menina)
José: 29 Agosto - 18 semanas (menino)

Barriga (foto)
João: já estava com 21 semanas (talvez mais)
Maria Rita: 19 semanas
José: 19 semanas

Sem comentários: